Tag Archives: Tênis de Corrida

c6d2ee10d7d6e73a87f566cbfe9ede7e

Como se recuperar de uma fascite plantar.

c6d2ee10d7d6e73a87f566cbfe9ede7e

 

Um dos grandes problemas que nós corredores sofremos é de fascite plantar. Basicamente é uma inflamação na sola do pé. Há alguns meses comecei a trabalhar em um local novo e fui experimentando alguns modelos de tênis novos para esse trabalho. Com carga horária cheia, senti desconforto em um modelo de tênis, mas depois não senti mais dores.

Fui usando o tênis e coloquei uma palmilha a mais, mas de uma forma silenciosa fui comprometendo a lesão feita pelo próprio tênis. O arco central da sola estava elevado e a pressão exercida na sola do pé lesionou a região.

Mudei imediatamente de modelo, mas ainda sinto algumas dores meses depois do ocorrido. Esse tipo de lesão deve ser acompanhado semanalmente, fazendo a manutenção de calçados (trocando-os quase diariamente) e aplicação de gelo. Em alguns casos, devemos visitar o fisioterapeuta e usar métodos um pouco mais sofisticados, como a fita adesiva acima aplicada na sola do pé que permite a extensão dos músculos e tendões, originando assim uma aceleração na recuperação da lesão.

É importante saber a tensão exata para aplicar na lesão, sendo que as diferentes cores dos adesivos fisioterápicos tem uma tensão específica. Fisioterapeutas são os profissionais indicados para a aplicação do adesivo, uma vez que necessita da atenção de seguir as fibras musculares e não prejudir mais o local da lesão.

19268358_wo0Zu

Um exercício muito bom para fazer em casa é a extensão da fáscia como na imagem acima. Pegue um pedaço de pano e faça o movimento como demonstrado acima. Realizar movimentos no sentido inverso também ajuda na recuperação (pode ser feito “pisando” em uma bolinha de tênis fazendo movimentos suaves para frente e para trás).

tenisapertado

Em corridas com ladeiras sempre use um tênis maior que seu pé (um número a mais).

tenisapertado

Essa foi uma dica que me deram quando fui fazer a minha primeira corrida de aventura. Estava comprando um tênis novo de trilha, e só encontrava um número maior que o meu. Isso porque tenho “pé de princesa” (calço 38), então encontrar tênis masculino pra mim do jeito que quero é um desafio.

Eu queria comprar um Salomon, então o modelo que eu queria só tinha tamanho 39. Comprei o tênis porque estava com um preço bom, então arrisquei um número maior mesmo sabendo que poderia ser um erro. Pelo contrário, logo após a aquisição muitas pessoas me perguntaram: “Você comprou um número maior?”. Disse que sim e as pessoas comentaram: “Você já tem experiência, né? Sabe que em trilhas devemos usar sempre um número a mais porque senão os nossos dedos são ‘esmagados’ nas descidas…”

Na verdade foi por falta de opção mesmo, mas era exatamente o que eu deveria ter feito. Corri aquela prova de aventura e em nenhum momento senti problemas com o conforto do tênis. Lembrei que o tênis anterior apertava um pouco nas descidas por ele ser justo, do tamanho exato do pé.

Essa é uma regra básica entre nós corredores de trilhas ou trekking. Nunca compre o seu número exato caso queira passar longas horas em trilhas.

nike_tenis_de_corrida_vintage

Tênis de corrida “vintage” Nike.

nike_tenis_de_corrida_vintage

Encontrar tênis de corrida discreto é o maior desafio nas lojas convencionais dos shoppings hoje em dia. Não sou adepto das multicores dos modelos atuais, então é preciso garimpar na net e em lojas especializadas de corrida para encontrar os mais discretos.

O que voltou às lojas foi o Nike Air Max 90 que resgatou os modelos dos anos 90, inclusive a discrição nas cores. Como é um modelo retrô, muitos consumidores compram os modelos como casuais, e na verdade a Nike refez com esse intuito, mas no segmento há aqueles modelos de corrida com o mesmo visual.

Esse modelo acima é um Air Max 90, mas para corrida de rua. Tem a característica do cabedal dos anos 90 com cor discreta, mas a entressola destacando-se com uma cor bastante usada na atualidade. É a junção do passado com o presente.

Muito difícil encontrar aqui no Brasil nas lojas de rua, mas pela internet é possível encontrar.

DCIM100GOPRO

#Skechers #GOrun Ultra Road.

 

 

skechersgorunr

Hoje chegou meu Skechers GOrun Ultra Road e já fui testá-lo no Ibirapuera (SP). Fiz um treino base de 10k para sentir o conforto do Skechers e conhecer as principais características do novo modelo da marca.

Na minha última visita ao escritório da Skechers, conversando com o Raphael Dagaz do departamento de marketing, ele me explicou que a Skechers tem como principal característica o maior amortecimento do médiopé. Assim que calcei o tênis e pisei no chão ficou evidente o conforto na região central do pé, destacando assim tal característica. A tecnologia do Ultra Road chama-se Mid-Foot Strike Technology, conforme catálogo do 1º semestre.

O cabedal é outra parte do tênis bastante interessante, porque seu acabamento não é frágil, porém, é extremamente flexível e superventilado. O pé não aquece durante a corrida e não há incômodo e aperto na região do Antepé. O protetor de calcâneo é firme mantendo-se estável na aterrissagem, o que diminui também possíveis atritos com o tendão do calcâneo.

Nos primeiros 5k o que mais percebi foi o amortecimento que a Skechers proporciona em seu produtos, mas durante a o restante dos 10k comecei a perceber que o amortecimento do médiopé “induz” o corredor à postura mais inclinada do tórax, minimizando a aterrissagem do pé através do calcanhar, usando assim uma menor área do pé para transferência de energia que impulsiona a passada do corredor.

Senti ainda que a sola e entressola armazenam maior energia para ajudar no impulso da corrida, aumentando para mim a fase aérea da passada. Isso trouxe um ritmo cadenciado na corrida mantendo o pace do meu treino menor, ou seja, fiz menos esforço para manter o mesmo tempo (decidi correr no mesmo tempo que nos treinos anteriores). Se tivesse feito o mesmo esforço que nos treinos anteriores, diminuiria meu tempo.

Por fim, concluo que o Ultra Road será um excelente parceiro de treinos e provas. Já rodei 2% dos 500k que defini para as provas e treinos e já agendei uma meia maratona para Outubro com ele, sem falar em todos os treinos que farei no asfalto para a corrida de aventura que farei em Agosto.

Vale muito a pena comprá-lo!

Mais detalhes na aba Guia do Tênis sobre este modelos e outros lançamentos do primeiros semestre de 2016.

 

 

Final do treino de hoje no Ibira. 

salomon

#Salomon para trilhas…

salomon

Para quem está procurando tênis “fora de estrada”, o tênis é o Salomon. Muito vemos sobre marcas de tênis e suas especialidades, como tênis minimalistas, tênis com “drop” alto, tênis “híbrido”, Five Fingers, etc.

A Salomon tem como especialidade os modelos para trilhas, terrenos acidentados, etc. Eu já corri várias corridas de aventura e trail running, e em todas as corridas eu corri com um tênis diferente (inclusive tênis para asfalto também), e posso afirmar que até hoje o melhor que usei foi o Salomon.

Esse modelo acima por exemplo é o XA 3D Ultra, um tênis que não tem cravos longos na sola, mas adere à terra (seca) com propriedade. O cabedal do tênis é sensacional, porque mantém a leveza de um tênis de corrida com bastante tecido que possibilita a ótima ventilação do pé durante a corrida.

A Salomon tem como característica em seu modelos essas tiras laterais no cabedal que surgem da altura da entressola até o cadarço, mantendo o pé firme e bem posicionado quando amarrado. Isso traz estabilidade para o pé e evita torções em terrenos acidentados, assim como é a proposta da marca (com detritos no terreno).

Vale muito a pena fazer um test-drive em um Salomon antes de tentar outras marcas para a especialidade.

Guia do Tênis do 1° semestre de 2016 atualizado!

Os lançamentos do 1º semestre já estão na aba “Guia do Tênis“. A revista Runner’s World selecionou 26 modelos do primeiro semestre (alguns nem mesmo desse ano, mas lançamentos do ano passado, porém, com picos de vendas agora), e dos 26 modelos retirei 24.

Usei praticamente o mesmo texto, mas esse “copiar e colar” me ajudou a entender os relançamentos e o que foi feito de novo em cada um deles. E dos novos, quais suas principais propostas de rendimento.

Acesse o link abaixo e entenda um pouco mais sobre o modelo que você já tem ou, o que pretende comprar.

http://prorunning.com.br/?page_id=67

guiadotenis

Guia de tênis do 1° semestre: Veja dois modelos da #Adidas renovados.

guiadotenis

 

Criei uma nova aba no site sobre os lançamentos do 1° semestre que estão nas lojas para venda. Agora estudando as marcas de perto e entendendo suas tecnologias fica mais fácil de listar os principais modelos e norteá-los para cada tipo de corredor.

Comecei em ordem alfabética pelos modelos da Adidas Ultra Boost ST e o Adidas Adizero Boston Boost 5, esse último apenas modificado no modelo feminino.

Dê uma olhada link abaixo da página ou no cabeçalho “Guia de Tênis” e fique por dentro. Todos os dias postado um novo no total de 26 modelos.

Link: http://prorunning.com.br/?page_id=67

Fonte: Revista Runner’s World

asicsgelquantum360

#Asics Gel-Quantum 360.

asicsgelquantum360

Esse modelo da Asics está dando o que falar. Corri hoje no parque e já vi bastante gente usando ele. Lançado no final do 1° semestre do ano passado, o tênis é feito para o corredor que procura extrair do tênis o melhor desempenho possível.

Hoje em dia as tecnologias dos tênis de corrida têm a absorção de impacto que transforma em energia para “impulsionar” a passada do corredor. Quase todas as empresas faz isso atualmente, e com a Asics não seria diferente. Em seu centro de tecnologia em Kobe, Japão, a Asics demorou 3 anos para desenvolver as novas tecnologias do modelo.

Esse é o primeiro modelo com a tecnologia de amortecimento GEL em 360 graus. O tênis ainda conta com o sistema de elasticidade denominado TRUSSTIC SYSTEM ao longo de todo o calçado, além do cabedal FluidFit que oferece maior conforto para o tênis.

Eu já tive modelos de ponta do Asics há pouco tempo atrás, e tratando-se de corrida de rua, posso afirmar que o GEL realmente dá um amortecimento considerável (dependendo do modelo amortecimento demais) e o cabedal é frágil, exatamente para oferecer tal conforto que a Asics vende.

Se é para corrida apenas e não para o uso casual, o Asics vale a pena, caso contrário, você terá um tênis com cabedal danificado.

Compre-o apenas para correr!

skechersdobrasil

Visita ao escritório da #Skechers em São Paulo.

skechersultraroad

Ontem fui visitar o escritório da Skechers aqui em São Paulo, na Vila Olímpia. O Raphael Dagaz me recebeu para um bate-papo sobre os modelos da Skechers de corrida e também os modelos infantis que estão nas lojas em 2016.

O escritório é sensacional, com um “show room” de dar inveja em qualquer concorrente e deixar nós corredores impressionados com a diversidade de modelos. Eu não sabia, mas a Skechers é líder de vendas de calçados casuais e infantis, e está cada vez mais forte no ramo de corrida de rua.

Logo de cara é possível ver todos os modelos da Skechers que serão produzidos em 2017, como se fosse uma viagem a um futuro próximo nas prateleiras das principais lojas de calçados do Brasil. Já me interessei de cara por um modelo para trilhas que em breve postarei aqui no blog.

Me tornei fã por definitivo da marca e de suas estratégias para ganhar cada vez mais mercado no Brasil. A excelente tecnologia de seus produtos alavancam suas vendas na região Sul do país e, aos poucos cai no gosto dos corredores do resto do Brasil.

Um modelo que me chamou muita atenção pela tecnologia e pela beleza é o Skechers Ultra Road que foi lançado agora no início do 1° semestre de 2016 (foto acima). É um tênis com um “*drop” mais alto daqueles que tenho usado ultimamente, mas que tenho interesse de usá-lo em breve nos meus treinos e nas provas desse ano no asfalto.

O Raphael me disse que uma característica da Skechers nos tênis de corrida é o solado com foco no médio-pé, ou seja, ao invés de ter um amortecimento maior na região do calcâneo, a Skechers valoriza o “meio” da sola para impulsionar o corredor para frente (com postura um pouco mais inclinada para frente, fazendo com que o retorno de energia da sola e entressola dê uma maior impulsão para o corredor).

Uma ótima experiência ter visitado o escritório e me informar sobre sua filosofia e tecnologia. Acompanharei periodicamente os lançamentos da Skechers e buscarei todas as informações técnicas de seus modelos para comentar aqui no blog e tirar o máximo de dúvidas dos corredores que acessam o site.

Obs.: Tirei essa foto da recepção do escritório, mas em breve, se possível, estarei de volta no escritório e tirarei fotos do “show room” com a “infinidade” de tênis.

*Drop é o nome dado à altura da sola, ou seja, quanto menor o drop, mais próximo ao chão o tênis será. 

anatomiadotenisdecorrida

As principais características de um tênis de corrida.

anatomiadotenisdecorrida

Nós corredores escolhemos os modelos de tênis pela cor, design, marca, etc, mas pouco sabemos sobre as principais características do tênis de corrida “moderno”.

Fiz essa esquematização no photoshop em cima do meu tênis de corrida atual, um Mizuno Wave ProRunner 17. Corri com esse tênis ano passado na Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro e ele têm sido meu parceiro nos treinos atuais.

Hoje em dia comprar um tênis exige um pouco mais do que a beleza em si para levá-lo, portanto, ter algumas informações básicas e testá-lo antes é o caminho certo para evitar lesões e pequenos machucados nos pés.

Na aba “corrida” há uma explicação minuciosa das partes do tênis acima citadas. Acesse e saiba um pouco mais o que cada parte do tênis representa para o conforto e performance do corredor.

http://prorunning.com.br/?page_id=7