DCIM100GOPRO

O corredor deve mesclar treinos diurnos com treinos noturnos.

 

Há alguns anos vinha treinando durante a noite para as corridas. A nossa rotina de atleta amador depende muito do nosso trabalho, então não podemos nos dar o luxo de deixar o trabalho de lado para correr em horário comercial.

Mas existe a possibilidade de correr antes do expediente, então mesclar os treinos noturnos com os treinos diurnos pode ser uma boa combinação para preparar a mente para as corridas. Não há uma diferença climática considerável entre os dois períodos do dia, porém, o visual do mesmo local onde treinamos pode nos trazer uma motivação diferente para cada sessão de treinamento.

Essa mescla também surte efeito no descanso do corpo e na ingestão de alimentos para as sessões, isso porque se treinado de manhã, é necessário acordar mais cedo e se alimentar adequadamente em um período de até 1 hora antes da corrida, mas com o mínimo de 30 minutos de intervalo entre a alimentação e a sessão de treinamento. Isso demandará disciplina do corredor para não “errar na mão” na hora de preparar o café da manhã.

Uma ótima forma de testar a alimentação durante o café da manhã, porque as provas geralmente são na parte da manhã (antes das 8h), então necessita do conhecimento do atleta. Muitas pessoas que treinam durante a noite cometem erros na hora de preparar o café da manhã e isso pode até prejudicar a performance durante a prova.

Para quem treina apenas de manhã, mudar o período de vez em quando torna-se interessante porque você se submeterá aos treinos em um período em que o corpo praticamente trabalhou o dia inteiro, então é um stress a mais para superar. O visual também já mudou significativamente, mudando as paisagens do dia para a noite escura. Isso induzirá o corredor a correr sem distrações externas, então o corredor deverá ter o controle de focar na própria corrida e encontrar um novo estímulo quando ele é privado de paisagens. Interessante autoconhecimento como corredor.

Um próximo passo a considerarmos é treinar em horários extremos, como no sol do meio-dia. Isso se for feito diariamente pode ser prejudicial à saúde, mas se dosado adequadamente e colocado na planilha de treinamento para preparação de provas extremas, como a Meia Maratona Internacional do Rio em que corre-se debaixo do sol de 40 graus, é totalmente aceitável para o corredor ter conhecimento das adversidades climáticas que cada corrida proporciona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>