Category Archives: Bike

Posts dedicados à assuntos sobre ciclismo.

GeoOrbital-electric-wheel-for-bike-3

#GeoOrbital é uma roda de bike elétrica que pode ser instalada em qualquer bike.

GeoOrbital-electric-wheel-for-bike-3

Esse projeto é sensacional! Chegamos ao futuro dos meios de transporte não-poluentes sem gasto de combustível, apenas recarga elétrica e o investimento do produto que gira em torno de R$ 3.000.

Essa é a roda de bike chamada GeoOrbital e o projeto está no Kickstarter. Isso significa que se o projeto atingir o valor 75,000 dólares o projeto deixa de ser um projeto e se torna realidade. No site da Kickstarter há um link que é possível fazer investimentos para que o GeoOrbital vá para o mercado e assim, ganhar o mundo.

A GeoOrbital é de Cambridge, Boston, Massachusetts, EUA. 

A roda estava em processo de aperfeiçoamento desde Novembro de 2014 e o seu projeto final chegou em Março deste ano (veja a evolução na imagem abaixo):

GeoOrbital-electric-wheel-for-bike

As bikes elétricas é uma realidade na luta para driblar os problemas de tráfego no mundo, então o mercado de eBikes cresce consideravelmente. Comprar uma bicicleta no Brasil hoje em dia é bastante caro, isso se levarmos em consideração uma bike para 10 anos de utilização. Então ter uma bicicleta convencional e ter uma bicicleta elétrica é uma realidade mais longe ainda. Esse projeto mostra que as evoluções tecnológicas chegaram ao ponto de termos duas bikes em uma apenas.

O investimento é alto, mas o interessante desse projeto é que é o início de uma nova era de investimentos ciclísticos no mundo. Hoje é caro, mas os investidores no mundo abrirão seus olhos (se já não abriram enquanto escrevo esse post) e farão investimentos altos para essa tecnologia chegar às grandes massas no mundo. É um passo a frente na busca constante de soluções de mobilidade urbana.

O projeto logo será realidade na internet e sua comercialização será sucesso nos principais sites de e-commerce. Para esse sucesso atingir valores menores de comercialização, a concorrência será fundamental para aumentar o leque de opções e consequentemente otimizar a produção em valores e mão-de-obra. A tecnologia melhorará e a acessibilidade aumentará.

Agora será possível o ciclista obter uma bike elétrica e fugir das dificuldades que encontramos enquanto nos locomovemos para o trabalho ou por simples lazer.

Tecnicamente falando, a roda foi produzida para bikes de 26 polegadas ou 700c*. Ela tem a mesma tecnologia de armazenamento de energia quando pedalada a bike e quando usamos o freio. Tudo aquilo que sabemos de uma bike elétrica, mas restrita à uma roda apenas.

Veja o vídeo e conheça todas as vantagens da GeoOrbital:

*700c siginifica roda com 700 milímetros de largura, ou seja, não se trata do diâmetro da roda, mas sim a largura dela.

DCIM100GOPRO

Treino multidisciplinar: Passear de bike pode complementar os treinos de corrida da semana.

 

Para quem planeja correr mais de 10k na próxima prova, existe um tipo de treinamento que se chama “multidisciplinar”. Ele consiste em toda prática de atividade física que envolva estímulos cardiorrespiratório, força, flexibilidade, etc. Ou seja, é o treinamento complementar daquele que é praticado com maior frequência.

Se corremos 4 vezes por semana e temos mais um dia para praticar esportes, devemos estimular o corpo com práticas distintas, mas que vá de encontro com os benefícios da corrida. Um simples passeio de bicicleta no final de semana a tarde pode ser um ótimo treino multidisciplinar para compor uma semana de treinos. Não é necessário impor um ritmo forte, apenas andar e ativar a circulação sanguínea para retirar do organismo o ácido lático que se acumulou nos músculos após uma sessão de corrida intensa.

Outras formas de complementos é realizar treinos de força como fazemos na sala de musculação, além de treinamentos de flexibilidade que podem ser realizados nas aulas de Pilates ou Yoga. Tudo é válido quando os treinos complementares não conflitem com as futuras sessões de treinamentos e do que se espera para a performance seguinte.

Agora com duas provas no meu calendário de 2016, uma corrida de aventura do Haka Race em Botucatu/SP e uma meio maratona em São Paulo, os passeios de bike com a minha mulher nas ciclovias da Vila Mariana e Av. Paulista são de muito ajuda para os treinos puxados de segunda, quarta e sexta. Dá pra sentir que o corpo rende mais quando existe esse descanso ativo, como costumamos dizer na Educação Física.

Não deixe de praticar atividades físicas leve pensando que isso prejudicará seu rendimento nas corridas.

bikesmotorhome

Motorhomes e bikes.

bikesmotorhome

No Pinterest é possível encontrar fotos como essa que inspiram nós esportistas que gostamos de aventura. Uma das coisas que americanos e europeus fazem e nos causa inveja é ter o motorhome com finalidade de viajar e praticar esportes – Constroem ou compram e customizam com toda sua estrutura de ciclista e/ou esportista outside.

Ter um motorhome aqui no Brasil é algo utópico, isso devido à violência urbana das grandes cidades e, pelo simples fato de tudo ser mais caro por causa dos impostos – preço dobrado ou até triplicado. Geralmente os esportistas brasileiros que tem um poder aquisitivo maior ao invés de comprar um motorhome, supri sua necessidade alugando um motorhome nos EUA para fazer uma viagem rodando as principais highways e aproveitando para fazer cicloturismo no país.

Para isso só é preciso levar sua bike até os EUA, ou melhor, montar uma bike nova com os preços invejáveis quase-isentos de impostos. Ou seja, é possível programar viagens ao redor do mundo alugando motorhome e andando com sua própria bike.

O evento mais conhecido nesses moldes é o Race Across America (RAAM), que os ciclistas cruzam os EUA da costa oeste para a costa leste. Isso mesmo, praticamente passar por todos os estados dos EUA andando de bike, e o pior que tudo isso no curto prazo de 1 semana. É um dos eventos mais respeitados no mundo de ultra-endurance. Lá os ciclistas vão com sua equipe (Staff) estruturados de motorhomes para dar toda a assessoria que o atleta precisa por todo o percurso.

Algo para se sonhar em um dia fazer.

medidasdarodadebike

As diferenças entre bikes aro 26″, 27.5″ e 29″.

medidasdarodadebike

A primeira informação que devemos saber é que a unidade de medida de rodas de bike é em polegadas. Muitas pessoas falam do diâmetro do aro da bike, mas não especificam sua unidade de medida.

A bike mais comum no mercado é a bike de aro 26″. Há alguns anos foi inventada a bike de aro 27,5″ e 29″ para otimizar as pedaladas. Se falarmos de física apontaremos diferenças no “ângulo de ataque à obstáculos”.

O que isso significa?

A área de contato do pneu com o solo aumenta, então o ângulo entre o pneu e o solo diminui em até 4% para aro 27,5 e 6% para 29, isso quando comparado às medidas do aro 26″. Matematicamente podemos formular assim:

Aro 26″ = -X%

Aro 27,5= -4%

Aro 29″ = -6% 

Deixando a física e matemática de lado, isso significa uma diferença na performance das pedaladas, ou seja, quanto maior o diâmetro da roda, menos voltas ela dá, então a energia muda e teoricamente a bike anda mais rápido. Porém, há o outro lado da moeda. Quanto maior a roda mais lenta a bike se torna quando a roda muda de direção, o que é constante em um simples passeio de bike.

Os pros e contras são vários. Resumidamente os pontos favoráveis ou não da geometria da roda são esses abaixo:

Rodagem do pneu
Regras básicas: Qualquer que seja a rodagem da bicicleta, quanto mais leve a roda melhor.
Diminuir peso custa caro, mas até um determinado ponto vale a pena.Quanto maior o diâmetro da roda:

  • mais fácil passar por um obstáculo
  • absorve melhor os impactos
  • estrutura mais frágil
  • mais lenta nas mudanças de direção
  • pesa mais
  • acelera com menos rapidezQuanto menor o diâmetro da roda:
  • mais dificuldade para passar obstáculos
  • absorve pior os impactos
  • estrutura mais forte
  • mais rápida nas mudanças de direção
  • acelera com mais rapidez

    Medidas nominais mais comuns de rodas de bicicletas:

    20 polegadas (20″) utilizadas nas BMX, infantis, dobráveis etc

    24 polegadas (24″) utilizadas nas bicicletas para adolescentes

    26 polegadas (26″) utilizadas na maioria das Mountain Bikes e são as mais comuns no mercado de bicicletas brasileiras para adultos. A medida é tirada exatamente como na foto acima. Com um pneu 2.0 (altura do pneu) a medida 26″ é exata.

    29 polegadas (29″) utilizadas atualmente em algumas Mountain bikes

    700C utilizadas na maioria das bicicletas de corrida (speed), nas híbridas e estradeiras

Fonte: escoladebicicleta.com.br


A outra história da mudança de diâmetro dos aros de bike é meramente comercial. Um dono de bicicletaria em que comprei minha bike foi enfático quando o questionei sobre o assunto:

“…fizeram as mudanças para vender o produto, uma vez que as novidades de bikes estavam se esgotando, portanto, diâmetros novos, novas vendas…”

Para os cicloturistas há um problema na aquisição de bikes aro 27,5″ e 29″. Dependendo de onde você vá viajar pedalando, se a câmara de ar furar a dificuldade de encontrar câmara para esses aros é maior, ou seja, ainda a aro 26″ é mais comercializada no mundo. Esse fato foi confirmado por um casal de ciclistas que decidiram pedalar pelo mundo e constataram que em locais remotos a chance de encontrar reparo para 27,5″ e 29″ seria menor.

oldschoolbike

Beach Cruiser Bikes: A Bike “Old School” para andar na praia.

MAG_8589

No começo do ano meu primo e amigos foram para Huntington Beach, na California. Andando por lá meu primo disse que se lembrou de mim logo de cara quando viu a praia “infestada” de bikes na orla.

Em um dos dias em que estiveram por lá, entraram numa bicicletaria para dar uma olhada nos modelos e ele disse que só não comprou uma porque não tem o hábito de andar de bike aqui em São Paulo, caso contrário, pela beleza das bikes “Old School”, teria trazido uma na bagagem.

Achei legal da parte dele falar isso pra mim porque ele comentou com nossos amigos: “…imagina se o Felippe vê isso daqui?!…” Ele tirou umas fotos pra mim, mas acabou perdendo o celular. Então fui buscar no Google e ver do que ele estava falando.

São maravilhosas! É a bike típica do filme americano da Sessão da Tarde que os adolescentes andavam na orla da praia atrás das meninas para “xavecar”. Lá na California o estilo de vida é sensacional, com a qualidade lá em cima. Imagina então andar nas ciclovias perfeitas das praias da California com uma bike estilosa “Old School”?! É o sonho de muitos de nós!

Esses modelos acima descrevem bem o que é a paixão dos americanos por esse estilo de bike. Nas praias especificamente são chamadas de Beach Cruiser Bikes.

Quem sabe um dia eu não vou até lá andar numa Beach Cruiser e tirar umas fotos com a minha GoPro… Enquanto isso, vamos de MTB nas ruas esburacadas de SP mesmo! Rs.

fatbike

#FatBike: #Scott Big Ed.

scottbiged

Essa é a Scott Big Ed, uma Fat Bike bem conceituada no ramo das bikes com rodas “supersize”. As Fat Bikes foram criadas para andar em terrenos acidentados, principalmente na neve e na areia.

Se analisarmos bem, andar de bike na neve não parece tarefa muito fácil. Temos uma ideia de quando éramos pequenos e fomos até a praia andar de bike na areia molhada – impossível! Com o pneu fino, a roda afunda na areia e a pedalada torna-se um treino de força pesado.

A Fat Bike é uma Mountain Bike “normal”, mas com a diferença apenas no garfo para encaixar a roda de 4 polegadas (cerca de 10 cm de largura). De resto a bike é a mesma, com a mesma estrutura de quadro e o mesmo sistema de câmbio e transmissão.

O diâmetro da roda também é o mesmo das tradicionais, com 26, 27,5 ou 29 de aro. Ela é uma bike para expedição, ou seja, cruzar percursos longos com terreno instável.

A Big Ed da Scott é uma das pioneiras do segmento. Vale a pena andar em uma qualquer dia desses.

specializedturbo

Bikes elétricas: #Specialized Turbo.

specialized

A Specialized tem sido a pioneira em Mountain Bikes e bikes de estrada há décadas, então foi só uma questão de tempo para que a empresa desse atenção para o mercado de bikes elétricas.

A Specialized Turbo foi lançada em 2012, sua velocidade máxima é de 45km/h e a duração da bateria é em torno de 1 hora – a recarga da bateria total é de até 3 horas. Uma das características marcantes no modelo é o quadro tubular onde todos os cabos e bateria se escondem nele, fazendo da Turbo uma bike muito estilosa entre modelos E-Bikes.

O sistema de freios chama-se Magura MT e é feito de fibra de carbono. A utilização dos freios gera energia que alimenta a bateria aumentando assim sua capacidade de armazenamento. O computador no guidão da bike é wireless e marca a velocidade da bike e o status de energia restante. Todo o sistema de transmissão da bike é da SRAM.

Uma bike linda para os padrões E-Bike. Definitivamente a Specialized conseguiu mexer o mercado das bikes elétricas com a Turbo e seu estilo característico.

shimano

#Shimano para #MTB.

shimanoxtr

Quando você pensar em comprar uma bike, precisa pensar no conjunto de trasmissão, freios e câmbio. Essa é a alma da bike. A Shimano é a mais conhecida dos brasileiros e a mais conhecida no mundo também. Sua qualidade é inegável e há conjuntos para todos os tipos de bike: MTB, Estrada e Cidade.

Vou começar mostrando os modelos para MTB:

ACERA 9-VELOCIDADES: O grupo ACERA tem três palavras como característica: cuidadoso, preciso, estiloso. Ele oferece mudanças de marchas precisas com menos perda de potência na pedalada, alta força e excelente eficiência de frenagem para o preciso controle de velocidade junto com design estiloso e um perfil discreto.

ALIVIO 9-VELOCIDADES: O grupo ALIVIO apresenta uma completa gama de funções avançadas SHIMANO. Características como 9 velocidades,, potente V-Brake e o sistema de freios a disco, e RAPIDFIRE Plus para as mudanças de marcha fazem do ALIVIO a tendência para grupos de qualidade quando o assunto é MTB recreativo.

DEORE: Ajustado ao ciclista é o objetivo do desenvolvimento do novo DEORE. Isso foi alcançado e o novo DEORE é a opção de escolha para diferentes bikes e estilos diferentes de pedal. De um cross country para a trilha, de uma hardtail para uma full suspension, DEORE tem algo para cada necessidade. E mais, DEORE é de alta qualidade e de longa duração.

SLX: Com o SLX ajustado ao ciclista, você pode andar como quiser virtualmente em qualquer terreno. A relação DYNA-SYS oferece uma combinação intuitiva de marchas para a melhor entrega de potência. Não importa se a trilha que você pega é difícil, cheia de pedras ou lamacenta, você terá a mais avançada estabilidade off-road. SLX permite que você e sua bike sejam um na trilha.

ZEE: ZEE oferece uma plataforma sólida como pedra pra aguentar a pedalada agressiva em trilhas. Este é o grupo que lhe dá confiança para achar seu ritmo e ainda lidar com o downhill mais cabuloso. Se está começando a usar a gravidade a seu favor durante os pedais, ZEE é o grupo perfeito para começar.

DEORE XT: A vantagem do XT – tecnologia exclusive significa performance exclusive. Das coroas de materiais compostos, ao disco com várias camadas, a inovação Shimano é a sua vantagem. O câmbio traseiro shadow de perfil estreito e a última geração dos trocadores Rapidfire Plus se adaptam ao ciclista e a trilha deixando você no foco e no controle. Nosso freio servo wave oferece a força que você precisa sem sacrificar as distâncias entre as pastilhas e o curso da manete que você quer. As opções de relação Race e a Trail transformam sua energia em ritmo e movimento e os incomparáveis pedais SPD estão melhorados já que tem maior área de contato e com isso mais transferência de potência e controle. Faça a vantagem do XT a sua vantagem.

SAINT: Com durabilidade incomparável, estável e ergonômico, SAINT te coloca em total comando da sua bike. Feito para o corredor de downhill, SAINT te permite acelerar e frear como na Copa do Mundo de MTB. Se você quer melhorar sua concentração no downhill, este é o grupo pra você.

XTR e XTR Di2: O novo XTR série M9000 é atualmente a mais avançada linha de componentes e rodas XTR. Totalmente renovada, a linha XTR “Rider Tuned” está disponível tanto para o MTB competição (RACE) quanto para Trilha (Trail). SHIMANO usa seu expertise de 22 anos de liderança em engenharia, para produzir o grupo de componentes de mais alta performance para Mountain Bike da indústria de bicicleta.

Inspirado na versatilidade e capacidade dos grandes ciclistas da atualidade e nos terrenos onde eles treinam, XTR oferece soluções testadas e refinadas para o seu estilo de pedal.

Considerações:

A minha bike é um conjunto mix de Deore XT com Shimano Deore. Os passadores são Deore e o câmbio é o XT semi-profissional. É simplesmente fantástica a diferença que o conjunto Shimano faz na minha bike, principalmente nas ladeiras das trilhas em corridas de aventura que participo. Creio que sem ele eu perderia em até 1 hora o tempo total da minha performance nas corridas.

Retirei essas informações acima do site da Shimano: http://shimano.com